Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Menopausa precoce e os fatores que podem causá-la

2 Maio 2022

A menopausa é o momento na vida de uma mulher que marca o fim dos seus períodos menstruais. Na maioria dos casos, se trata de uma mudança corporal normal que se completa quando a mulher fica um ano sem menstruar e quase sempre acontece entre os 45 e 55 anos (em média aos 51 anos). É um processo natural do desenvolvimento da mulher e quando aparece antes de tempo é conhecida como menopausa precoce (MedlinePlus, 2019).

Sintomas e sinais que você pode ter durante a menopausa precoce

O principal sintoma da menopausa precoce é que a menstruação se torna pouco frequente ou é interrompida na sua totalidade, sem nenhum outro motivo, antes dos 45 anos. Contudo, cada mulher experimenta a menopausa de forma diferente. É possível apresentar sintomas e sinais que começam antes de que termine a menstruação e que duram vários anos. Entre eles podemos citar (NHS, 2021; Brazier, 2021):

  • Incômodos causados por uma repentina sensação de calor na parte superior do corpo. Geralmente, acontecem no primeiro ano após finalizada a menstruação, mas podem continuar até 14 anos depois.
  • Secura vaginal e desconforto durante as relações sexuais, gerando irritação. Pode começar durante a perimenopausa (transição à menopausa) e continuar até a menopausa.
  • Transtornos do sono que ocasionam problemas para dormir como ansiedade, suor noturno e maior vontade de urinar.
  • Mudanças emocionais ligadas a desânimo, irritabilidade, depressão e ansiedade.
  • Impulso sexual reduzido (baixa libido). Isso produz diminuição do interesse sexual ou mudanças na resposta sexual.
  • Problemas de memória e dificuldade de concentração.
  • Mudanças físicas como aumento de peso, acúmulo de gordura no abdômen, redução das mamas e sensibilidade, mudanças no cabelo e pele, e incontinência urinária.

Fatores que influenciam no desenvolvimento da menopausa precoce

Segundo o Serviço Nacional de Saúde no Reino Unido (NHS, 2021), a menopausa precoce acontece quando a menstruação da mulher para por mais de um ano antes dos 45 anos. Pode se desenvolver por vários fatores:

  • porque os ovários deixam de produzir níveis normais de certos hormônios de forma natural;
  • como efeito secundário do tratamento contra o câncer;
  • por um procedimento cirúrgico para retirar os ovários.
  • por insuficiência ovariana primária devido a alguma doença, algumas infecções ou causas hereditárias.

A seguir, confira os detalhes de cada um desses fatores (NHS, 2021; Mayo Clinic, 2021).

Alteração dos níveis de hormônios reprodutivos

A menopausa precoce pode acontecer naturalmente se os ovários deixam de produzir níveis normais de certos hormônios, devido a causas genéticas, doenças autoimunes ou algumas infecções. Particularmente, os hormônios que regulam a menstruação são o estrogênio e a progesterona.

Isso acontece quando a mulher está próxima dos 40 anos, porque a sua fertilidade diminui. Da mesma forma, seus períodos menstruais experimentam mudanças, ficando mais longos ou curtos, mais intensos ou menos frequentes, até que finalmente eles cessam.

Tratamentos contra o câncer

Os tratamentos de radioterapia e quimioterapia, geralmente utilizados para combater o câncer, podem induzir a menopausa de forma permanente ou temporária. Costumam provocar sintomas como desconfortos durante o tratamento ou pouco tempo após, mas dependerá do tipo de tratamento administrado.

A quimioterapia pode afetar os ovários com a interrupção da menstruação e da fertilidade, mas nem sempre é permanente após a finalização do tratamento. Por outro lado, a radioterapia apenas afeta a função ovariana se está dirigida a esses órgãos. Apesar de que o risco da menopausa prematura possa aumentar quando se recebe o tratamento de radioterapia ao redor do cérebro ou da pélvis.

Cirurgia para retirar os ovários

A retirada cirúrgica dos ovários também provocará uma menopausa precoce. Com a cirurgia, os períodos menstruais cessam e você pode experimentar desconfortos, além de outros sinais e sintomas, que podem ser intensos. Isso acontece porque as mudanças hormonais ocorrem de forma abrupta no lugar de aparecer progressivamente durante vários anos.

Insuficiência ovariana primária

A menopausa precoce pode ser o resultado de uma insuficiência ovariana primária. Isso acontece quando os ovários não produzem níveis normais de hormônios reprodutivos devido a fatores genéticos ou a uma doença autoimune antes de cumprir os 40 anos. A causa, muitas vezes, é desconhecida mas em algumas mulheres pode acontecer por:

  • anomalias cromossômicas, que são alterações na estrutura do cromossomo, como a síndrome de Turner;
  • doença autoimune como diabete tipo 1 ou esclerose múltipla, em que o sistema imunológico afeta os tecidos do corpo;
  • outras infeções, como tuberculose, malária e caxumba, porém com menor frequência;
  • causas hereditárias, se alguma das mulheres de família passou pela menopausa precoce.

Menopausa precoce e os fatores que podem causá-la

Tratamento para aliviar os sintomas da menopausa prematura

Em algumas mulheres, muitos dos sintomas da menopausa precoce somem com o tempo sem necessidade de nenhum tratamento. No entanto, existem tratamentos que podem aliviá-los, prevenindo transtornos crônicos que possam surgir com o tempo. Veja, a seguir, quais são os principais (FDA, 2019; Mayo Clinic, 2021; McDermott, 2019).

Terapia hormonal (TH)

A terapia hormonal com estrogênio é um tratamento eficaz para aliviar os sintomas da menopausa precoce como os desconfortos, o suor noturno, a secura vaginal e o desânimo. Em caso de ainda ter o útero, também pode se combinar a terapia com progesterona. A recomendação é utilizar baixas doses de hormônios durante um período curto. Isso aliviará os sintomas e evitará riscos cardiovasculares e câncer de mama, pelo seu uso prolongado.

As recomendações para iniciar a terapia hormonal durante a menopausa precoce tem foco em:

  • mulheres que tenham entrado recentemente na menopausa, já que não é recomendável utilizá-la em mulheres com menopausa há muitos anos;
  • não utilizar o medicamento por mais tempo do necessário, ainda que algumas mulheres possam precisar dos estrogênios por muito tempo por causa das apneias;
  • mulheres com baixo risco de acidente cerebrovascular, doenças cardíacas, coágulos de sangue ou câncer de mama.

Estrogênio vaginal

Administrar estrogênio diretamente na vagina é um tratamento que alivia a secura vaginal, o incomodo que pode acontecer no ato sexual e a incontinência urinária. A aplicação pode ser realizada com creme vaginal, adesivo ou um anel que libera pequenas quantidades de estrogênio para ser absorvido pelos tecidos vaginais.

Estilo de vida saudável

Levar um estilo de vida saudável pode ajudar a prevenir ou reduzir os efeitos da menopausa precoce. Para isso, tenha uma dieta balanceada que proporcione nutrientes essenciais como vitamina A, B, C, D, E e K, além de minerais como cálcio, magnésio, selênio e zinco.

Sua alimentação deve incluir uma variedade de frutas, verduras e cereais integrais, limitando gorduras saturadas, óleo e açúcar. Pergunte para seu médico se você for precisar tomar algum adicional desses nutrientes para ajudar a satisfazer as necessidades diárias.

Além disso, pratique exercícios regularmente para se proteger das doenças associadas com a idade. Durma bem e pratique técnicas de relaxamento muscular progressivo. Evite fumar, pois isso pode aumentar os desconfortos e provocar uma menopausa prematura.

Esses hábitos saudáveis podem ajudar você a controlar os sintomas da menopausa. Contudo, consulte seu médico sobre suas opções e se for necessário recorrer a soluções mais potentes como o uso de medicamentos.

Riscos que a menopausa precoce pode trazer para a saúde

As mulheres que passam pela menopausa precoce podem apresentar riscos para a saúde similares a sua aparição regular. Entre os efeitos da menopausa, podemos destacar (OASH, 2018; Brazier, 2021):

  • maior risco de sofrer doenças cardiovasculares e osteoporoses devido aos baixos níveis de estrogênio;
  • sentimento de tristeza e depressão pela perda da fertilidade ou as mudanças no corpo, assim como menos energia e falta de interesse em coisas que antes eram importantes para você;
  • câncer de mama que pode se desenvolver com maior probabilidade depois da menopausa, devido às mudanças hormonais.

Esses riscos podem reduzir se você leva uma vida ativa e saudável. É fundamental ter uma dieta saudável, bons hábitos de sono e praticar exercícios. Também é necessário buscar ajuda para combater a depressão, caso precise, e explorar sua experiência conversando com amigos e familiares (Brazier, 2021).

A menopausa precoce aparece quando os períodos menstruais são pouco frequentes o deixam de acontecer antes dos 45 anos. Pode suceder naturalmente ou ser induzida por diversos tratamentos, sendo que também pode trazer riscos à saúde.

Passar por essa etapa pode ser difícil, mas existem tratamentos para aliviar os sintomas, que devem ser indicados por profissionais médicos. Um estilo de vida saudável que inclua uma alimentação balanceada, além da atividade física regular, favorecerá as mudanças e contribuirá com seu bem-estar.

Referências

Administración de Drogas y Alimentos de los Estados Unidos [FDA]. (2019, 22 de agosto). Menopausia. https://www.fda.gov/consumers/womens-health-topics/menopause

Brazier, Y. (2021, 3 de octubre). Signos y síntomas de la menopausia, y tratamientos si los está experimentando. Medical News Today. https://www.medicalnewstoday.com/articles/155651#_noHeaderPrefixedContent

Mayo Clinic. (2021, 29 de julio). Menopausia. Síntomas y causas. Diagnóstico y tratamiento. https://www.mayoclinic.org/es-es/diseases-conditions/menopause/symptoms-causes/syc-20353397

McDermott, A. (2019, 22 de abril). ¿Pueden las vitaminas ayudar a aliviar los síntomas de la menopausia? Healthline. https://www.healthline.com/health/menopause/vitamins-for-menopause#takeaway

MedlinePlus. (2019, 30 de junio). Menopausia. https://medlineplus.gov/spanish/ency/article/000894.htm

Oficina para la Salud de la Mujer [OASH]. (2018, 22 de mayo). Menopausia precoz o prematura. https://espanol.womenshealth.gov/menopause/early-or-premature-menopause

Servicio Nacional de Salud en el Reino Unido [NHS]. (2021, 2 de febrero). Menopausia precoz. https://www.nhs.uk/conditions/early-menopause/

Achou esse artigo útil?
Compartilhe com seus amigos:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *