Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Dores de estômago: por que surgem durante a menopausa?

2 Maio 2022

As mulheres podem experimentar diferentes sintomas na menopausa, pois é uma época de muitas mudanças físicas. Alguns deles são leves e outros mais problemáticos (você sabia que uma em cada 10 mulheres os experimenta sintomas por até 12 anos?). Eles variam de alterações nos períodos menstruais, afrontamentos e ressecamento vaginal, até desconforto causado por alterações nos níveis hormonais, tais como dores de estômago, palpitações e dores de cabeça (NIA, 2021; Huizen, 2020).

Entre as mudanças hormonais experimentadas nesta fase estão os problemas digestivos. Isto porque os hormônios sexuais, especialmente os estrogênios, afetam a microflora intestinal e o funcionamento do sistema digestivo. Por esta razão, na menopausa, você pode experimentar algum desconforto digestivo como mal-estar intestinal, distensão abdominal, gases, constipação, diarreia, náusea, entre outros (Instituto de la Menopausia, s.f.; Menopause Now, 2020).

Causas do desenvolvimento das dores de estômago durante a menopausa

À medida que o corpo da mulher se prepara para terminar seu período fértil, ele experimenta diferentes alterações hormonais que podem afetar o sistema digestivo e causar dores de estômago. Na menopausa, a produção de estrogênio e progesterona flutua e vai diminuindo gradualmente. Ambos os hormônios regulam as funções do processo digestivo (Menopause Now, 2020).

Isto acontece porque o estrogênio tem um impacto direto no cortisol (um hormônio que regula o metabolismo e a resposta imune). Quando a produção de estrogênio é baixa, o cortisol aumenta e causa uma elevação na pressão arterial e nos níveis de açúcar no sangue (Menopause Now, 2020).

Com o tempo, a liberação de ácido estomacal e o movimento do bolo alimentar para dentro do intestino delgado diminui. Isto pode levar a problemas digestivos como inchaço, gás e constipação (Menopause Now, 2020). Estas são as causas mais comuns das dores de estômago durante a menopausa:

Distensão abdominal

A distensão abdominal é uma condição na qual o abdômen se sente cheio e apertado e pode estar inchado. É caracterizado por um aumento visível no tamanho do abdômen devido à retenção de líquidos, o que causa dores de estômago. Também o início da menopausa faz com que o metabolismo desacelere. Isto leva a uma digestão mais lenta, resultando em inchaço (Instituto de la Menopausia, s.f.; Mayo Clinic, 2020).

Constipação

A constipação é uma condição na qual uma pessoa pode ter menos de três evacuações por semana. Pode causar dores de estômago, tornando difícil ou dolorosa a passagem de fezes. É comum à medida que as mulheres envelhecem e entram na menopausa, devido a uma digestão mais lenta. Também é comum naquelas com distúrbios gastrointestinais, como a síndrome do intestino irritável (NIDDK, 2018).

Indigestão

A indigestão ou dispepsia é um mal-estar que causa dores de estômago, muitas vezes depois de comer ou beber. É um problema digestivo que pode causar inchaço, gás, uma sensação de ardor no trato digestivo e náuseas. Ocorre devido a muitas condições de saúde, incluindo a menopausa por causa de mudanças no metabolismo. É também causada por obesidade, gastrite, síndrome do intestino irritável e outras (Newman, 2020).

Cólicas de estômago

As cólicas são um tipo de dor abdominal que normalmente começa e termina repentinamente. Muitas vezes é intenso e vem em ondas. Pode ser causado principalmente por pedras nos rins e cálculos biliares. Além disso, por condições como prisão de ventre, indigestão, distensão abdominal e outros sintomas que podem ocorrer na menopausa (MedlinePlus, 2020).

Diarreia

A diarreia é o que se conhece como fezes, líquidas e frequentes, que pode ocorrer sozinha ou estar associada a outros sintomas. Estes incluem náuseas e vômitos, dores de estômago ou perda de peso. Pode surgir durante a menopausa, porque o desequilíbrio hormonal afeta a flora intestinal. Normalmente dura alguns dias, mas quando dura semanas, indica outro problema, como a síndrome do intestino irritável ou a doença inflamatória intestinal (Mayo Clinic, 2021).

Flatulência

A flatulência ou acúmulo de gás nos intestinos é causado pela indigestão de alimentos não digeridos. Podem se formar quando o sistema digestivo não decompõe algumas partes dos alimentos, como glúten ou açúcar. Isso também ocorre com as mudanças hormonais da menopausa, pois baixos níveis de estrogênio não permitem que o sistema digestivo funcione adequadamente (Instituto de la Menopausia, s.f.; Mayo Clinic, 2020).

Dores de estômago: por que surgem durante a menopausa?

Medidas para ajudar a aliviar as dores de estômago durante a menopausa

Os problemas digestivos na menopausa muitas vezes levam a dores de estômago. Eles são geralmente causados por uma série de fatores, tais como a ingestão excessiva de lácteos, demasiados alimentos fritos ou a falta de fibra em sua dieta. Também são causados pela falta de exercício, distúrbios do sono e outros hábitos de vida que precisam ser mudados (Menopause Now, 2019).

Seis passos importantes

Veja aqui seis passos para ajudar a aliviar o desconforto digestivo durante a menopausa (Menopause Now, 2019; Mayo Clinic 2020):

  1. Coma fibra suficiente. As fibras aliviam o inchaço e a constipação, ajudando a regular os movimentos intestinais. Inclua alimentos ricos em fibras como frutas, legumes, quinoa e farinha de aveia em sua dieta.
  2. Evite alimentos fritos e gordurosos. Os alimentos fritos retardam a digestão e podem agravar os problemas de azia na menopausa.
  3. Beba muito líquido. Os fluidos ajudam a decompor os alimentos durante a digestão, o que evita a constipação. Além disso, a água ajuda a neutralizar a azia sentida durante a menopausa.
  4. Durma mais tempo. Dormir de sete a oito horas pode ajudar a aliviar a azia. Isto ativa o sistema nervoso parassimpático (parte do sistema nervoso autônomo que controla as funções e ações involuntárias), que regula o repouso e a digestão. Mesmo dormir no lado esquerdo ajuda a melhorar a digestão na menopausa, pois a posição lateral esquerda ajuda a liberar ácido do esôfago, aumenta a salivação e as contrações esofágicas. Isto resulta em menos episódios de refluxo do que a posição lateral direita. Também evita que o ácido estomacal suba até a boca, causando má digestão e azia.
  5. Faça exercícios. Atividade física simples, como caminhar, ajuda seu corpo a mover o gás através do sistema digestivo. Portanto, ele pode aliviar o inchaço e as dores de estômago.
  6. Experimente a medicina holística. Suplementos de ervas como hortelã-pimenta e folhas de goiaba, e acupuntura podem ajudar na digestão. Além disso, beber hortelã-pimenta ou chá de gengibre facilita a decomposição dos alimentos no trato digestivo. Isto pode ajudar a aliviar o inchaço e a constipação.

Sinais de aviso e sintomas que você não deve ignorar

As dores de estômago na menopausa devido a problemas digestivos podem ser resolvidas com simples mudanças no estilo de vida. Entretanto, você deve procurar atenção médica se não melhorarem. Especialmente se experimentar sintomas alarmantes como (Instituto de la Menopausia, s.f.; Mayo Clinic, 2020):

  • Dor abdominal persistente ou severa.
  • Mudanças nos hábitos intestinais.
  • Fezes sangrentas e mudanças na cor ou frequência das fezes.
  • Perda de peso involuntária.
  • Desconforto no peito.
  • Perda de apetite ou sensação de saciedade rapidamente.

As dores de estômago aparecem durante a menopausa devido a problemas digestivos. Há medidas que podem ajudar a aliviar esses desconfortos, focadas em mudanças no seu estilo de vida. Convidamos você a seguir hábitos saudáveis, como comer fibra suficiente, dormir o suficiente, beber muitos líquidos, fazer exercícios e outros que ajudarão a aliviá-lo. Entretanto, é importante buscar atenção médica quando se tem sintomas alarmantes.

 

Referências

Huizen, J. (2020, 13 de enero). Todo lo que debe saber sobre la menopausia. Healthline. https://www.healthline.com/health/menopause

Instituto de la Menopausia. (s.f.). Menopausia y problemas digestivos. https://www.institutodelamenopausia.com/divulgacion/sintomas/menopausia-y-problemas-digestivos

Instituto Nacional sobre el Envejecimiento de los NIH [NIA]. (2021, 30 de septiembre). ¿Qué es la menopausia? https://www.nia.nih.gov/health/what-menopause#symptoms

Instituto Nacional de la Diabetes y las Enfermedades Digestivas y Renales [NIDDK]. (2018). Síntomas y causas del estreñimiento. https://www.niddk.nih.gov/health-information/informacion-de-la-salud/enfermedades-digestivas/estrenimiento/sintomas-y-causas

Mayo Clinic. (2020, 13 de febrero). Eructos, gases e hinchazón: consejos para reducirlos. https://www.mayoclinic.org/es-es/diseases-conditions/gas-and-gas-pains/in-depth/gas-and-gas-pains/art-20044739

Mayo Clinic. (2021, 18 de agosto). Diarrea. https://www.mayoclinic.org/es-es/diseases-conditions/diarrhea/symptoms-causes/syc-20352241

MedlinePlus. (2020, 15 de enero). Dolor abdominal. https://medlineplus.gov/spanish/ency/article/003120.htm

Menopause Now. (2020, 15 de julio). Problemas digestivos. https://www.menopausenow.com/es/problemas-digestivos

Menopause Now. (2019, 30 de abril). 6 consejos para aliviar problemas digestivos en la menopausia. https://www.menopausenow.com/es/problemas-digestivos/articulos/6-consejos-para-aliviar-problemas-digestivos-en-la-menopausia

Newman, T. (2020, 21 de octubre). Qué saber sobre la indigestión o la dispepsia. Medical News Today. https://www.medicalnewstoday.com/articles/163484#_noHeaderPrefixedContent

Achou esse artigo útil?
Compartilhe com seus amigos:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *