Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Formigamento nos pés durante a menopausa, quais são suas causas

2 Outubro 2023

Ainda que seja desagradável, o formigamento nos pés não costuma ser motivo de preocupação. No entanto, quando o mal-estar persiste, em alguns casos, pode ser sinal de uma doença séria. Por este motivo, te explicamos as possíveis causas deste sintoma e porque ele é frequente durante a menopausa. 

O que é o formigamento nos pés

Também chamado de parestesia, é uma sensação de dormência, picadas ou agulhadas na região dos pés. O termo “formigamento” é utilizado por este sintoma ter semelhança com a ideia de várias formigas percorrendo os pés. O formigamento pode ser causado por vários fatores e, quem o experimenta, costuma sentir dor ou ardor. Por ser muito comum, muitas pessoas já sentiram formigamento em algum momento da vida (1,2).

Qual é a origem deste sintoma?  

Tingling-feet

A seguir, apresentamos as principais causas do formigamento nos pés.

Doenças que costumam se apresentar com formigamento nos pés 

Este sintoma pode ser uma das primeiras manifestações de uma doença. Por esta razão, se o mal-estar persistir, é importante considerar as seguintes enfermidades (3,4):

  • Insuficiência renal: neste caso, o formigamento também é acompanhado de câimbra, contrações musculares e fraqueza nas pernas;
  • Doenças autoimunes: enfermidades nas quais o sistema de defesa ataca, de maneira errônea, os componentes do próprio corpo. Entre elas estão incluídas o lúpus, a esclerose múltipla, a doença celíaca e a artrite reumatoide;
  • Diabete: altos níveis de açúcar no sangue provocam danos nos nervos, resultando em neuropatia diabética. Esta se manifesta com dor e dormência nas mãos, pernas e pés. Se não receber o devido tratamento, quando o problema avança, causa pele seca e, posteriormente, lesões e úlceras;
  • Doença arterial periférica: esta doença diminui o fluxo sanguíneo, afetando o fornecimento de oxigênio e nutrientes aos nervos dos pés. Pode se manifestar com hiperpigmentação, dormência, unhas quebradiças, sensação de frio, fraqueza e necessidade de interromper pequenas caminhadas devido à dor nas pernas; 
  • Alcoolismo: o álcool tem um efeito nocivo para o sistema nervoso, provocando uma condição conhecida como neuropatia alcoólica que afeta 66% das pessoas que consomem álcool de maneira crônica. 

Causas passageiras

Algumas causas do formigamento nos pés que podem melhorar com tratamento ou com a eliminação do fator causal são (3, 5):

  • Nervo comprimido: uma lesão ou inflamação nas costas pode pressionar um nervo. Assim, causa formigamento nos pés, dores musculares e limitação de movimentos;
  • Toxinas: pela ingestão oral ou absorção através da pele de substâncias como arsênico, tálio, mercúrio e alguns anticongelantes;
  • Ansiedade: a respiração rápida durante a crise pode alterar os níveis de oxigênio e dióxido de carbono, causando formigamento nas mãos e nos pés;
  • Déficit de vitaminas E, B1, B6 e B12: essas vitaminas são fundamentais para o funcionamento dos nervos e sua deficiência pode causar parestesia acompanhada de enjoos, dificuldade respiratória, fadiga, dor de cabeça, problemas digestivos, dor no peito, náuseas, queda de cabelo e crescimento do fígado;
  • Remédios: os mais comuns são os medicamentos usados para tratamento de câncer, AIDS/HIV, convulsões, doenças cardíacas e pressão alta. 

Outras doenças associadas

Estas incluem doenças recém desenvolvidas, como (3):

  • Infecções: especialmente aquelas que inflamam os nervos, como a AIDS/HIV, hepatite B e C, lepra, herpes ou doença de Lyme;
  • Acidente cerebrovascular: também conhecido como ataque ou derrame cerebral. O formigamento nos pés pode ser um dos primeiros sintomas, seguido de dormência no rosto, mãos, pernas, confusão e dificuldade para falar.

Menopausa como causa do formigamento nos pés

Durante esta etapa da vida, é possível que a diminuição dos níveis de estrogênio afete os nervos, provocando o formigamento. Ainda que, em alguns casos, este sintoma desaparece por si só ao estabilizar os níveis hormonais, em outras ocasiões pode persistir e causar incômodo constante, chegando, inclusive, a desenvolver a síndrome das pernas inquietas (2).

Quando procurar um médico? 

Se o sintoma persistir ou se você sentir algum dos sintomas mencionados a seguir, procure imediatamente atendimento médico (2,6):

  • Perda do equilíbrio e fraqueza muscular;
  • Paralisia;
  • Espasmos ou movimentos musculares incontroláveis;
  • Dores severas;
  • Dificuldade para caminhar;
  • Problemas para falar ou dificuldade na pronúncia das palavras;
  • Perda da memória;
  • Desfalecimentos ou desmaios;
  • Dormência de uma região ou da metade do corpo;
  • Incontinência fecal e urinária;
  • Perda da visão. 

Conselhos práticos para aliviar ou prevenir o formigamento nos pés  

É fundamental identificar a causa do sintoma e seguir as indicações médicas. Além disso, mudanças nos hábitos podem ajudar a diminuir o mal-estar, especialmente, se estão relacionados com mudanças durante a menopausa (2,7):

  • Melhore sua dieta: consuma gorduras insaturadas presentes em peixes, abacate e azeite de oliva. Inclua frutas, verduras variadas, probióticos e prebióticos em sua alimentação;
  • Reduza o consumo de carboidratos refinados e açúcar adicionado;
  • Faça exercícios regularmente: exercícios físicos melhoram a circulação, a função cardíaca e reduz o estresse;
  • Durma bem: todos sabem que os transtornos do sono atrapalham a qualidade do descanso, gerando mal-estar. Por este motivo, é recomendado ter uma noite de sono contínuo de pelo menos 8 horas;
  • Mantenha uma hidratação adequada: beba ao menos 8 copos diários de água e se você pratica algum exercício físico, beba mais;
  • Evite álcool, tabaco e cafeína. 

Por tudo o que vimos até aqui, entendemos que não se pode ignorar o formigamento nos pés, assim como a nenhuma outra manifestação de nosso corpo. Lembre-se de consultar seu médico antes de iniciar qualquer tratamento e seguir suas recomendações. Mantenha-se informada com nosso conteúdo e aprenda desde temas básicos como o que é a massa muscular, até as causas e tratamento dos sintomas da menopausa. Tome o controle e escolha viver bem!

Referências bibliográficas

  1. Verywell Health. Tingling in Feet: Causes, Diagnosis, and Treatment [Internet]. 2023 [consultado em 23 de agosto de 2023]. Disponível em: https://www.verywellhealth.com/tingling-in-feet-5214417
  2. Health News. Ways to Treat Tingling Sensation in Hands and Feet During Menopause. [Internet]. 2023 [consultado em 23 de agosto de 2023]. Disponível em: https://healthnews.com/womens-health/menopause/ways-to-treat-tingling-sensation-in-hands-and-feet-during-menopause/
  3. Burgess L. What could cause tingling in the feet or hands? [Internet]. Medicalnewstoday.com. Medical News Today; 2023 [consultado em 24 de agosto de 2023]. Disponível em: https://www.medicalnewstoday.com/articles/321423
  4. Kraft S. Peripheral artery disease: Symptoms, causes, and more [Internet]. Medical News Today; 2023 [consultado em 24 de agosto de 2023]. Disponível em: https://www.medicalnewstoday.com/articles/188939
  5. Almohanna H, Ahmed A, Tsatalis J, Tosti A. The Role of Vitamins and Minerals in Hair Loss: A Review. Dermatology and therapy [Internet]. 2019; 9(1):51–70. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6380979/
  6. NHS Choices. Overview – Peripheral neuropathy [Internet]. 2022 [consultado em 24 de agosto de 2023]. Disponível em: https://www.nhs.uk/conditions/peripheral-neuropathy/
  7. BDCT. Neuropathy and feet [Internet]. [consultado em 24 de agosto de 2023]. Disponível em: https://www.bdct.nhs.uk/neuropathy-and-feet/

Achou esse artigo útil?
Compartilhe com seus amigos:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *